Queda de Cabelo‎ > ‎

Síndroma Metabólica e queda de Cabelo

Publicado a 08/05/2011, 08:01 por Ana Sofia   [ atualizado a 08/05/2011, 09:10 ]
Um estudo desenvolvido pela SPEDM - Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo  realizado em 2010 em 2355 mulheres e 1740 homens adultos revelou que 33,7% apresentou Síndroma Metabólica. São valores muito elevados quando comparados com outros países como a França e até ligeiramente superior aos Estados Unidos considerado um país de gordos.
Os principais critérios para definir Síndroma Metabólica são: 
  • Perímetro da cintura (largura da barriga) acima de 102 cm nos homens e 88 cm nas mulheres;
  • Baixos valores do bom colesterol HDL, menores que 40 mg/dL nos homens e 50 mg/dL nas mulheres;
  • Pressão arterial alta, acima de 130/85 mmHg;
  • Triglicéridos elevados, valores superiores a 150mg/dL;
  • Valores elevados de glicose em jejum, superiores a 110mg/dL.
A presença de 3 destes factores ou a ingestão de medicamentos para os controlar permite a inclusão de um indivíduo nesta categoria.
A prevalência desta síndroma leva a riscos elevados de diabetes, doenças cardiovasculares, cataratas e até queda de cabelo.
Diversos estudos tem associado os factores de risco atrás referidos à alopecia, vulgo perda de cabelos,
Sem dúvida que saúde e cabelos estão relacionados, e um alto perfil de Testosterona nos homens e um baixo nível de resistência à insulina conduzem a um bom estado de saúde.
A Síndroma Metabólica e a resistência à insulina aumentam os níveis de oxidação, radicais livres e processos inflamatórios que conduzem ao aumento de DHT e fibrose capilar.
Se quiser manter os seus cabelos procure um estilo de vida saudável com uma alimentação equilibrada e exercício físico regular. Noutros artigos abordaremos formas de promover uma alimentação capilar e suplementos naturais para manter um cabelo saudável.
Comments